BLOG

 

Roteiro Ushuaia : 4 dias no Fim do Mundo

14 de junho de 2020 • Destinos • POR Daniela Marin
Roteiro Ushuaia
14 jun

Dicas úteis para o Roteiro Ushuaia

Aposto que Ushuaia está na sua listinha de viagens, né? Bora montar seu Roteiro Ushuaia?

Onde fica?

Ushuaia é uma cidade da Argentina, capital da província da Terra do Fogo, Antártica e Ilhas do Atlântico Sul e o único município do Departamento Ushuaia.

A cidade de Ushuaia está localizada 3.000 km ao sul de Buenos Aires, ligadas via terrestre pela Ruta nº 3.

O local é conhecido por ser a cidade mais austral da Terra, característica que a torna um destino capaz de oferecer experiências únicas e inesquecíveis.

Ushuaia Argentina

Quando ir?

Se você quer conhecer Ushuaia, é melhor decidir os passeios e atrações da sua preferência para saber qual é a melhor época do ano para visitar a região.

O verão é alta temporada, onde a temperatura fica mais amena, com média de 10º C e os dias bem longos, com luz solar até umas 22:00 horas. É a melhor época para fazer as trilhas da região. Principalmente se for janeiro, os preços serão mais salgados, seja de passagens, hotéis ou passeios.

No outono (a partir de abril), começa a baixa temporada, as passagens são mais baratas e a temperatura já cai bem mais, com vento mais intenso, porém ainda é considerada uma boa época para caminhadas e atividades ao ar livre.

Em junho, começa a temporada de inverno, a neve que começou a cair em maio, já começa a ser frequente.

Em julho, o mês mais frio, com temperaturas negativas, muitas trilhas não são indicadas e algumas fechadas. Porém, os visitantes dessa época buscam as estações de esqui e snowboard ou somente conhecer a neve e as atividades relacionadas, como trenós com cães e moto de neve.

Na primavera, a neve já começa a desaparecer e algumas atividades de verão voltam a ser ofertadas para os turistas. Em outubro, os pinguins voltam a aparecer na Isla Martillo (principal atração de Ushuaia).

Os ventos são intensos durante o ano todo, o que torna a sensação térmica menor.

Resumindo, o verão é a melhor época para avistar animais marinhos, andar de barco e fazer trilhas (e passar menos frio :P), enquanto no inverno, a atração da cidade é a neve.

Laguna Esmeralda Ushuaia

Que moeda levar?

Como toda viagem à Argentina, para nós brasileiros, o ideal é levar seu dinheiro em reais para trocar por lá. O câmbio aqui no Brasil, trocando por Pesos Argentinos, nunca vale a pena.

Se sua viagem à Patagônia Argentina incluir uma parada em Buenos Aires, o ideal é trocar seus reais na capital, pois sempre o câmbio compensa mais, mesmo que seja no aeroporto.

Praticamente não há casas de câmbio em Ushuaia, pelo menos, eu não vi nenhuma.

Você pode trocar no banco (enfrentará fila por ser a única opção) ou até mesmo em hotéis, porém a cotação não será favorável. Nós trocamos tudo no aeroporto em Buenos Aires e achei a melhor opção, pois não precisamos ficar preocupados com isso durante a viagem, além do que, como falei anteriormente, não vi nenhuma casa de câmbio.

Há quem diga que levar dólares é a melhor opção, pois claro, vale bem mais na cotação. Mas não vejo lógica perder dinheiro comprando dólar. Portanto, somente leve se você tiver dólares em casa que sobrou de alguma viagem (acho que isso nunca aconteceu comigo…hehehe).

Ushuaia Patagonia Argentina

Ushuaia – “Fin del Mundo

Por ser a cidade mais próxima da Antártida, Ushuaia é também conhecida como a cidade do fim do mundo.

O nome da cidade vem do idioma Yagan, que era falado pelo povo indígena nativo de mesmo nome, e significa “baía profunda”.

Já o nome do estreito de Magalhães homenageia o navegador português Fernão de Magalhães. Com sua frota a serviço da Espanha, ele foi o primeiro a viajar pela região e quem escolheu o nome Terra do Fogo, pois, quando ele navegou por ali, em 1520, avistou fogueiras feitas pelos índios ao longo da costa.

Roteiro Ushuaia Canal de Beagle

Como chegar e se locomover pela cidade

Não há voo direto do Brasil para Ushuaia. Você terá uma conexão obrigatória em Buenos Aires e provavelmente terá ainda que trocar de aeroporto, do Ezeiza para o Aeroparque (foi o que fizemos).

Nunca tínhamos voado de Aerolíneas Argentinas e tive um pouco de receio pois as avaliações na internet não são das melhores. Porém, todos os voos ocorreram sem problema algum. Compramos a opção múltiplos destinos, pois começamos nosso roteiro pela Patagônia em El Calafate. O Roteiro Ushuaia foi a última parte dessa viagem pela Patagônia Argentina.

Você pode, ainda, ir de carro ou ônibus até Ushuaia. Não acho essa última opção vantajosa, pois são muitos dias de viagem e a diferença de valores nem compensa. Dizem que a imigração no Chile, no meio do caminho é bem demorada.

Além dessas opções, você pode chegar de navio a Ushuaia (existem cruzeiros). Os preços são bem salgados, é bem demorado também e como tenho “transtorno de movimento” (sim, aquela pessoa que passa mal em curvas, em barcos, etc) nem cheguei a cogitar essa opção.

Chegando em Ushuaia, você vai perceber que a cidade é bem pequena e que irá bater perna pela rua principal e arredores.

Para as atrações principais que são mais distantes, você pode alugar um carro (foi o que fizemos), pegar táxi ou remis (táxi com preço fixo, pelo que percebi, essa é a única diferença), fechar grupos com agência de turismo ou pegar vans de transporte regular que fazem alguns trajetos de pontos turísticos com horários fixos (não fazem todos os roteiros, depende da época do ano).

Canal de Beagle Ushuaia

Onde se hospedar?

Como a cidade de Ushuaia é relativamente pequena, podemos dividir a região hoteleira em 3 grupos: hotéis mais econômicos no centro, hotéis superiores mais afastados e hotéis próximos a base da estação de esqui.

Como fomos em janeiro (alta temporada) e estávamos focados em fazer trilhas todos os dias, nossa opção foi de ficarmos hospedados na região central. Não teríamos tempo nenhum de curtir o hotel e queríamos estar próximos aos restaurantes.

Na verdade, ficamos bem na avenida principal, a Avenida San Martin, onde se encontram as lojas de souvenirs, as agências de turismo, os principais restaurantes, supermercados, etc.

Nos hospedamos no Hotel Monaco, por ser econômico e bem localizado. Não tem nada de especial, hotel todo reformado, básico, mas totalmente dentro das expectativas.

Laguna Esmeralda Patagonia

Roteiro Ushuaia

Quanto tempo ficar em Ushuaia?

Para a maioria dos viajantes, 3 dias inteiros são suficientes. Como nosso roteiro incluiu trilhas quase todos os dias, desde El Chaltén e El Calafate, optamos por ficar quase 5 dias em Ushuaia. No dia que chegamos só demos um rolê de carro e batemos perna na Avenida San Martin e arredores.

Chegamos em Ushuaia de um voo de El Calafate no meio da tarde e alugamos o carro no aeroporto. Como tínhamos planejado uma trilha para o dia seguinte, fomos até a Estação do Fim do Mundo para conhecer e tirar fotos, além do que, tínhamos decidido não incluir o passeio de trem no nosso roteiro. Achei muito “turistão” e caro, portanto, preferimos explorar mais de carro e por meio das trilhas (mais nossa cara).

Glaciar Martial Roteiro Ushuaia

Dia 1 – Laguna Esmeralda

Acordamos bem cedo e fomos de carro para o início da trilha Laguna Esmeralda, que está localizada na Ruta Nacional 3, a 17km do centro de Ushuaia. No local, existe uma área de estacionamento e a entrada é gratuita.

A Laguna Esmeralda, com sua coloração esverdeada e cercada pelos Andes, é um dos passeios mais procurados pelos turistas e não pode faltar no seu Roteiro Ushuaia.

Muitos viajantes contratam guia e agência de turismo para percorrer a trilha, mas ela pode facilmente ser feita de forma independente no verão, ok? Nós sempre preferimos fazer os passeios por conta própria, se possível.

A trilha tem um total de quase 10 km (ida e volta) e o passeio pode durar umas 7 horas. Vai depender da velocidade da sua caminhada e do tempo que ficará contemplando o local.

Considerada de nível fácil e bem sinalizada, porém, grande parte da caminhada ocorre em terreno alagado. O início é feito por um bosque fechado e depois começam os trechos repletos de turfa (vegetação esponjosa que acumula muita água).

Se não tiver calçado impermeável, é preciso caminhar devagar para não afundar o pé. Nós fomos com botas normais de trilha e mesmo com todo cuidado, afundei e atolei o pé na lama umas duas vezes, o que deixou minha bota completamente imunda.

O caminho a ser percorrido é bem bonito, com rios, vales e montanhas. Inclusive, no percurso e na laguna, é possível avistar enormes castoreiras.

Não se esqueça de levar água e comidinhas na mochila, pois certamente valerá a pena fazer um piquenique por lá e não voltar correndo para almoçar na cidade, como muitos fazem.

Todo esforço da caminhada vale a pena e as imagens falam por si só!

Laguna Esmeralda Patagonia

Roteiro Ushuaia Patagonia

Museu Marítimo

Voltando da trilha, você pode aproveitar para conhecer o Museu Marítimo e Presídio, que conta um pouco dos navios e das expedições que passaram por Ushuaia e pela Terra do Fogo, além de conhecer a história da cidade, do presídio e como viviam e eram tratados os reclusos.

Depois caminhe pela costanera do Porto de Ushuaia, aproveite para tirar a foto na famosa plaquinha de Ushuaia, além de carimbar seu passaporte no Centro de Visitantes (é gratuito).

Porto Ushuaia Placa

Porto Roteiro Ushuaia

Dia 2- Canal de Beagle e Isla Martillo

O nosso segundo dia do Roteiro Ushuaia era um dos momentos mais esperados da viagem, depois do Glaciar Perito Moreno que já contei no post anterior da Patagônia Argentina. Na verdade, para o marido, esse era o dia mais importante. Era o dia de ver os pinguins…kkkk

A Isla Martillo, mais conhecida como Pinguinera, é uma ilha do Canal de Beagle procurada pelos pinguins em seu período de reprodução. O lugar recebe colônias de pinguins de Magalhães e Papua durante o verão, ou entre outubro e meados de abril – período mais quente do ano; portanto, só é possível ver pinguins durantes esses meses.

A única empresa que tem autorização para fazer esse tour na Isla Martillo é a PiraTour; outras empresas podem ir até a ilha, mas os pinguins são vistos de dentro da embarcação, sem poder caminhar na ilha.

Esse passeio já tinha sido reservado previamente via internet (ainda do Brasil), pois como as visitas são limitadas, somente 2 grupos de 20 pessoas por dia são permitidos, é melhor garantir a vaga no tour com antecedência (165,00 dólares por pessoa).

Acordamos bem cedo e fomos fazer o check in no escritório da empresa, localizado no Porto de Ushuaia, onde pegamos nossos crachás e vouchers.

Tour Canal de Beagle e Pinguinera

Tour Pinguinera

O passeio de barco começa em direção ao Canal de Beagle e durante o percurso podemos observar ilhotas repletas de pássaros cormorones e lobos marinhos, além de avistar o farol mais austral de toda a Argentina, o farol do fim do mundo, El faro Les Eclaireurs.

Durante o caminho, também podemos observar o povoado de Puerto Williams (Chile) na Ilha Navarino. O serviço de bordo inclui água, café e medialunas, tudo sem custo adicional.

Essa navegação vai durar cerca de 2 horas e meia até chegar na Estância Harberton, onde serão divididos 2 grupos de 20 pessoas. O primeiro grupo segue num bote para visitar os pinguins na ilha e o segundo grupo fica aguardando com tempo livre para almoçar (há um restaurante e uma cafeteria na estância).

O crachá serve para identificar os grupos 1 e 2. Como o nosso era o primeiro grupo, seguimos no bote para a Isla Martillo, uma navegação de cerca de 15 minutos da estância. O bote balançou bastante, ainda bem que tinha tomado meu “remedinho” de enjoo.

Na ilha caminhamos durante uma hora entre os Pinguins de Magalhães e Papua, sempre acompanhados por um biólogo-guia.  Nós tivemos sorte que, além dessas espécies, havia um casal de Pinguins- Rei (espécie que está desaparecendo e não comum na Patagônia).

Roteiro Ushuaia Lobo Marinho

Isla Martillo

Estância Harberton

De volta à Estância Harberton, tivemos tempo de almoçar (comidas e bebidas não inclusas) e visitar o museu de esqueletos de aves e a mamíferos marinhos Acatushún (entrada incluída no tour).

Após finalizada a visita ao museu, retornamos a Ushuaia de ônibus, passando pela Ruta Nacional Nº3, com uma parada na estrada para conhecer as emblemáticas árvores bandeiras.

A duração total do passeio é de aproximadamente 7 horas e termina com o ônibus deixando os passageiros na avenida do Porto de Ushuaia.

No final da tarde, fomos comprar uns souvenirs na Avenida San Martin e tomar nosso café da tarde como de costume (café, medialunas e alfajores).

Patagonia Argentina

Pinguins Isla Martillo Ushuaia

Roteiro Ushuaia Isla Martillo

Dia 3 – Glaciar Martial

O terceiro dia do nosso Roteiro Ushuaia seria dedicado a mais uma trilha…se você quer mesmo conhecer as belezas naturais da Patagônia da forma mais independente possível, terá que gastar a sola da sua botinha…hehehe

Na verdade, como desde o início da viagem, vínhamos fazendo trilhas, eu planejei as mais difíceis para o começo e deixei as mais fáceis para o final do nosso roteiro.

O Glaciar Martial está localizado no Cerro Martial, em Ushuaia, a cerca de 7 km do centro da cidade. Como no dia anterior tínhamos feito o tour da Pinguinera, já tínhamos devolvido o carro alugado. Portanto, nessa manhã, pedimos para o hotel chamar um táxi para nos levar até o início da trilha. O local era uma estação de esqui com teleférico, que hoje está desativada, porém, em reforma para uma reinauguração.

Na entrada, que é gratuita, vimos uma loja de souvenirs, um restaurante que parecia ser novo e a famosa La Cabaña Casa de Té (casa de chá bem “fofinha”).

Roteiro Ushuaia Glaciar Martial

Trilha do Glaciar Martial

A trilha é bem bonita e o glaciar tem neve quase o ano todo, ainda que a quantidade seja pouca no verão.  O local é cercado por uma paisagem natural, com água do degelo, árvores e a cordilheira dos Andes. Considerado um passeio imperdível na cidade e que pode ser feito por conta própria, pois o caminho é todo demarcado. A visão lá em cima é surpreendente! Pode-se avistar a cidade de Ushuaia, o próprio Canal de Beagle e até mesmo o Farol do Fim do Mundo.

O percurso total da trilha é de 6 km (ida e volta) e a caminhada é moderada, com uma subida inicial bem íngreme, porém sem grandes dificuldades. O mais difícil é a subida final que também é bem íngreme, além do vento cortante, mas nada comparado à Trilha do Fitz Roy (só quem já fez, sabe…).

Mesmo no verão, suba bem agasalhado e preparado para temperaturas bem frias, pois os ventos são gelados e a presença da neve no topo faz a sensação térmica ficar bem menor. Nós fizemos um piquenique no topo e eu quase congelei…kkkkk (foi o dia mais frio de toda a viagem).

Na volta, aproveitei para conhecer a Casa de Té, tomando meu merecido “cafezinho” pós trilha e retornamos de táxi para o hotel (vários taxistas ficam parados na frente do início da trilha).

Glaciar Martial Roteiro Ushuaia

Roteiro Ushuaia Glaciar Martial

Atividades extras no Roteiro Ushuaia

Na parte da tarde, após a trilha do Glaciar Martial, você pode aproveitar para conhecer a Galeria Temática Pequena História Fueguina, uma atração que conta a história da região da Terra do Fogo (Ushuaia e sua prisão) através de estátuas em tamanho natural. A visita ao local é feita com um audioguia e tem duração de 40 minutos.

Depois caminhe pela Avenida Maipu até a Plaza Isla Malvinas (menos de 2 km). A praça e o monumento homenageiam os mortos da Guerra das Malvinas (a soberania das Ilhas Malvinas é um assunto polêmico, pois o local é território britânico, mas a Argentina considera território argentino). Próximo ao local, encontra-se o letreiro da cidade de Ushuaia e aposto que você vai querer tirar uma foto por lá.

Para os que gostam de tentar a sorte, recomendo visitar o Cassino Club de Ushuaia (na Av. Maipu). O cassino é grande e chama a atenção pela estrutura moderna e renovada. Como sou conservadora, prefiro não arriscar. Só passei na frente mesmo…kkk

Letreiro Ushuaia

Dia 4 – Parque Nacional Tierra del Fuego

No último dia no Roteiro Ushuaia, decidimos conhecer o Parque Nacional Tierra del Fuego (a entrada custa 560 pesos por pessoa). Existem diversas maneiras de se fazer esse passeio. A maioria costuma fechar um tour pois já faz o combo com o passeio de trem do Fim do Mundo. A Estação do Fim do Mundo fica no caminho do parque, portanto é prático combinar os dois.

Não queríamos fazer esse passeio de trem, gostaríamos de ir direto para o parque e, como já tínhamos devolvido o carro alugado, fomos de transporte regular de vans que saem da Av. Maipu e levam para alguns pontos turísticos com horários fixos.

Como o parque é muito grande, você pode reservar um dia todo para conhecê-lo. Fazer trilhas de diferentes níveis de dificuldade, conhecer bem o local e ter pleno contato com a natureza.

Apresentando topografia montanhosa, enorme quantidade de áreas verdes, lagos, bosques e toda sua paisagem natural, o parque se encontra em território argentino, porém parte dele está em território chileno (algumas montanhas avistadas dentro do parque pertencem ao Chile).

As principais atrações do parque são a Baía Lapataia, o Lago Roca, as castoreiras e trilhas como Senda Costanera, Laguna Negra, Circuito Las Lengas, entre outras. Para fazer as trilhas, pegue um mapa no centro de informações e vá caminhando pelas trilhas que escolher, de acordo com o nível de dificuldade e tempo disponível.

Parque Nacional Tierra del Fuego

Bahia Lapataia

Como eu já tinha caminhado a viagem todinha e era o último dia, escolhi como última trilha a da Baia Lapataia com seus 5 km e já estava louco de bom…kkkk

A van nos deixou próximo ao Mirador Lapataia dentro do parque e de lá caminhamos até o mirador, fizemos a Senda Castorera, a Senda da Laguna Verde e depois seguimos até a Bahia Lapataia, ponto onde a maioria dos turistas desce com as agências de turismos e seus guias.

Após relaxar e tirar muitas fotos, caminhamos mais 2,5km até o centro de visitantes de onde as vans partem com os turistas para retornar a Ushuaia.

Bahia Lapataia Ushuaia

Como ainda tínhamos tempo, sentamos no restaurante e compramos suco (marido foi de cerveja, claro!) e empanadas para almoçar. A vista lá é bem bonita!

De fato, o restaurante está localizado estrategicamente. No mesmo local, encontram-se o centro de visitantes, algumas exposições e uma linda e cara loja de souvenirs.

No parque, também está localizado o famoso “Correio do Fim do Mundo”, onde é possível carimbar o passaporte (custa menos de 100 pesos argentinos), mas já tínhamos carimbado gratuitamente no Centro de Visitantes em Ushuaia.

Tierra del Fuego Roteiro Ushuaia

Na volta, como de costume, paramos para tomar nosso café da tarde na avenida principal.

Para nossa última noite, decidimos conhecer o Hard Rock Café Ushuaia, porque, sinceramente, não comemos muito bem por lá não. Diferente de outras cidades na Argentina onde se come muito bem, Ushuaia, em termos de alimentação, deixou a desejar e muito…

Em Ushuaia termina nosso roteiro pela Patagônia Argentina no verão. Segue o resumo do roteiro para você se inspirar.

Resumo do Roteiro Ushuaia

Dia 1 – Laguna Esmeralda + Museu Marítimo e Presídio + Placa Ushuaia + Porto + carimbar o passaporte

Dia 2 – Canal de Beagle com Pinguinera + comprar souvenirs na Av. San Martin

Dia 3 – Glaciar Martial + Galeria Temática + Plaza Isla Malvinas e Letreiro Ushuaia + Cassino Club

Dia 4 – Trem do Fim do Mundo + Parque Nacional Tierra del Fuego

Já salva esse pin no seu Pinterest:

Pin Ushuaia

Gostaram do post? Alguma dúvida ou curiosidade?

Se gostou e quiser me acompanhar mais nas redes sociais, me siga lá no instagram @prefiromochilar  e veja mais fotos e dicas de viagens.

Vai Viajar? Já tem Seguro Viagem?

Nunca embarque para o exterior sem seu Seguro Viagem em mãos, eu mesma já tive intoxicação alimentar mais de uma vez, na Bolívia e em Cuba. O seguro é essencial não só nesse caso, como em vários outros.

Nosso blog tem parcerias com:

Seguros Promo (5% de desconto)

Real Seguro (10% de desconto)


Compartilhe:

2 Comentários

  1. Deolinda de Oliveira marin disse:

    Adorei! Ótimas dicas, valeu!

  2. Tike disse:

    Que blog completo, muitas informações importantes. Conteúdo de qualidade

DEIXE SEU COMENTÁRIO!